O metrô de Buenos Aires é uma das grandes razões do transporte por lá funcionar tão bem, pois ele atende vários pontos turísticos que com certeza você vai querer conhecer.

Inaugurado em 1913, ele é o mais antigo da América do Sul, o que resulta em uma estrutura muito bem definida, apesar de já ultrapassada, mas que atende quem mora e quem visita à capital da Argentina.

Em sua viagem a Buenos Aires, usar o metrô é uma saída de mestre para não precisar se locomover por conta própria ou pegando um táxi. Ele é muito mais barato e eficiente.

Aliás, atendendo aos principais pontos turísticos da cidade, você vai poder usar o Subte, como é carinhosamente apelidado, a qualquer momento.

A estrutura das linhas para você ir para cima e para baixo

Por ser o metrô mais antigo da América do Sul, construído e inaugurado ainda no início do século XX, o seu sistema não é tão complicado quanto muitos transportes similares mundo afora.

O metrô de Buenos Aires é dividido em 6 linhas, sendo que cada uma delas ganha o nome de uma cor e uma letra, totalizando seus 52 quilômetros de extensão.

Assim, é muito fácil identificar suas paradas turísticas quando estiver com o mapa nas mãos.

As linhas são: A, B, C, D, E e H. Suas cores são: azul clara, vermelha, azul escura, verde, roxa e amarela, respectivamente.

Para te ajudar a chegar nos pontos turísticos mais famosos da cidade, assim como em algumas regiões, você verá agora as principais estações e seus respectivos pontos turísticos:

  • Casa Rosada: Estação Plaza de Mayo, da linha A; ou Estação Catedral, da linha B.
  • San Telmo: Estação San Juan, da linha C.
  • Obelisco: Estação Carlos Pellegrini, da linha B; estação Diagonal Norte, da linha C; e estação 9 de Julio, da linha D.
  • Puerto Madero: Estação Leandro N. Alem, da linha B.
  • Jardim Botânico, Bosques de Palermo e Rosedal: Estação Plaza Italia, da linha D.

Os diferentes valores das tarifas e suas utilidades

Andar de metrô em Buenos Aires pode ser uma aventura e tanto, sobretudo se você estiver curtindo suas estações. Para aproveitar cada momento, é recomendável que você adquira o cartão magnético dele.

Chamado de Sube, esse cartão custa em média 19 pesos, podendo chegar a 25, sem crédito. Você pode comprá-lo nas próprias estações, ou em quiosques distribuídos pela cidade, chamados de kioscos.

Tome o seguinte cuidado: há vendedores que tentam cobrar valores a mais, sobretudo quando você vai carregar o seu bilhete. Caso isso aconteça a você, a melhor atitude é não comprar nada no local e procurar por outro.

Assim você não estimula essa venda ilegal e muito menos cai em um golpe.

É preciso ficar atento a outro detalhe. O Sube funciona da seguinte maneira: quanto mais crédito você colocar, mais barata sai a passagem.

Veja uma tabela rápida e prática para compreender o modo de funcionamento do Sube e o quanto você economiza em valores maiores.

tabela de passagens do cartão sube

Entendeu como é inversamente proporcional?

Qual é o horário de funcionamento do Subte?

O metrô de Buenos Aires é diferente da maioria dos metrôs do Brasil. Enquanto em solo verde e amarelo as estações abrem o mais cedo possível, fechando também o mais tarde que der, nas terras azuis e brancas é diferente.

Por lá, as estações abrem de segunda a sábado, das 05:00 às 23:00 horas, e de domingo a partir das 08:00, podendo ter seu horário de fechamento variado de acordo com a estação.

Assim, quando estiver por lá e precisar encontrar mais informações, lembre-se de consultar a estação mais próxima de sua parada, caso cogite ficar além do horário. Você evita qualquer desencontro entre você e esse meio de transporte.

Como funciona a questão da acessibilidade?

A questão da acessibilidade, na verdade, não funciona. Ou pelo menos não funciona direito.

Diversas estações não estão preparadas para receber, por exemplo, cadeirantes, o que provavelmente atrapalha muito a vida dessas pessoas, que precisam pesquisar por qual estação é melhor embarcar.

Como o metrô de Buenos Aires é muito antigo, a cidade ainda não o preparou para receber pessoas com mobilidade reduzida, o que é um detalhe decepcionante do ponto de vista estrutural e social.

É possível encontrar o metrô de Buenos Aires no celular

Por outro lado, enquanto a acessibilidade custa a chegar a todas as estações de metrô de Buenos Aires, há uma contramão tecnológica que ajuda bastante.

Há dois aplicativos para celular que informam as estações mais próximas de onde estiver, quais delas tem acesso a pessoas com mobilidade reduzida, horários de abertura e fechamento, além de pontos de interesse em todas as paradas.

Isso ajuda bastante, principalmente, quem vai visitar Buenos Aires pela primeira vez. Para te auxiliar com isso, os aplicativos são: BA Subte e Cómo Llego.

Metro de Buenos Aires

Metro de Buenos Aires

Dicas para aproveitar melhor o Subte em Buenos Aires

Se você pensa que andar de metrô por Buenos Aires é apenas um meio rápido e prático de se transportar de um lado a outro da cidade, está enganado.

A cidade é belíssima, com arquitetura sempre à mostra, museus de grande importância, parques muito bem conservados e muita comida boa espalhada por seus restaurantes, bares e bodegons.

Você sabia que pode encontrar grande parte de toda a personalidade de Buenos Aires dentro das estações de metrô?

Sim! Várias delas são decoradas com murais que representam um aspecto da capital argentina. Outras tantas são, simplesmente, patrimônio cultural do país.

O melhor é que tudo isso é dividido de acordo com as linhas!

Ou seja, na linha A você vai encontrar obras históricas, que tragam parte do que a Argentina passou em seus anos de vida, com o toque de artistas locais que transformaram as estações em verdadeiros museus.

Na linha B, a arte urbana fala mais alto, enquanto a linha C traz diversas paisagens do país, seja o seu lado mais verde ou coberto de neve.

Enquanto isso, a linha D traz ilustrações incríveis de bairros importantes da cidade, e a linha E, a arte contemporânea, talvez o primeiro passo do que você vai encontrar nos diversos museus de Buenos Aires.

Por fim, a linha H não poderia deixar de homenagear o patrimônio cultural da humanidade cuja fama traz a Argentina consigo: o tango.

No final das contas, andar de metrô por Buenos Aires se torna uma experiência diferente, talvez uma prévia do que você vai ver em tantos pontos turísticos, ou, com sua própria personalidade, uma forma de arte.

O que importa é que o Subte está sempre por lá, à sua disposição. Espero que tenha gostado das nossas dicas, boa viagem!

Onde Reservar Passeios e Serviços com os Melhores Preços?

Organizando sua viagem para a Argentina? Quer economizar na compra dos ingressos para as atrações?

A Civitatis é uma agência de viagens online especializada em passeios e experiências em diversas cidades do mundo todo – 100% confiável.

Além de oferecer centenas de ingressos diferentes (inclusive excursões GRÁTIS), ela consegue um preço único e abaixo do mercado para que você conhecer os principais passeios – com IOF incluso e cancelamento grátis até 48 horas antes da data marcada.

Para te ajudar, a empresa está com promoções relâmpago e com descontos específicos!

Atenção: se quiser garantir o seu desconto, não demore. A promoção irá terminar em 5 de dezembro de 2020.

Clique no botão abaixo e reserve agora uma disputada entrada – sem ter que pegar fila na hora.

Quanto custa a passagem de metrô em Buenos Aires?

Uma passagem de metrô por Buenos Aires custa 90 pesos, mas com o Sube, o cartão magnético que você usa no transporte público da cidade, você paga gradativamente menos à medida que seu valor de recarga é maior. É uma ótima opção!

Como andar de metrô em Buenos Aires?

É muito simples: com o Sube, cartão magnético que você recarrega para usar no transporte público de Buenos Aires, você o aproxima de uma catraca magnética e segue de acordo com seu destino.

Em horário comercial, tanto em seu início quanto ao final, esse meio de transporte fica cheio, mas, em geral, é seguro e confortável.

Quanto custa o cartão Sube?

O cartão magnético do transporte público de Buenos Aires é o Sube e ele custa, sem recarga, de 19 a 25 pesos.

Como adquirir o cartão Sube?

Para adquirir o cartão Sube, você pode se dirigir a qualquer uma das estações de metrô de Buenos Aires, ou comprá-lo em um dos kioscos, quiosques nos quais ele está à venda ou para simplesmente ser recarregado.

Como funciona o transporte público em Buenos Aires?

O transporte público em Buenos Aires funciona muito bem, sobretudo em horários que fogem do início e do final do dia.

Desta forma, você vai conseguir se locomover pela cidade de forma tranquila e segura, com diversos pontos turísticos, bairros famosos e restaurantes próximos às estações de metrô ou pontos de ônibus. Para utilizá-lo, é preciso comprar o cartão magnético Sube e recarregá-lo sempre que necessário.

Denis

Denis

Sou apaixonado por turismo e cinema, crítico de cinema e publiquei um livro sobre intercâmbio em Londres. Quer conhecer o mundo? Eu te levo!

Wow look at this!

This is an optional, highly
customizable off canvas area.

About Salient

The Castle
Unit 345
2500 Castle Dr
Manhattan, NY

T: +216 (0)40 3629 4753
E: hello@themenectar.com