Viajar para a Argentina é uma grande revelação para todos os brasileiros, pois o país vizinho se tornou o destino favorito de quem gosta de se aventurar por culturas diferentes e quer encontrar uma ótima relação entre custo-benefício.

Há diversos destinos escolhidos por brasileiros para conhecer melhor a terra das parrillas e empanadas: Buenos Aires, Mendoza, Ushuaia, El Calafate e Bariloche.

Aliás, Bariloche é o segundo destino mais escolhido por quem quer conhecer a Argentina, ficando atrás apenas de sua capital.

Seja porque a cidade oferece a possibilidade de conhecer a neve, seja porque a natureza ao seu redor é abundante e deslumbrante.

É por isso que muita gente procura por conteúdos relacionados a Bariloche e tudo o que a cidade tem a oferecer.

No guia de hoje, vamos levantar todos os custos sobre sua viagem.

Bariloche 3

Bariloche

Quanto custa viajar para Bariloche?

É importante frisar que viajar para Bariloche vai depender muito do tempo que você terá de viagem e do quanto sua disponibilidade financeira aceita.

Tendo isso em mente, a partir de agora você vai conhecer um pouco mais sobre gastos na capital argentina do chocolate em três níveis de orçamento.

Para estabelecer os valores neste guia, vamos nos basear em uma viagem de 7 dias, com orçamentos para quem busca por uma viagem mais aventureira e econômica, pelo conforto de hotéis, mas sem grandes gastos e em lugares mais caros com tudo à disposição.

Tendo isso em mente, você poderá estabelecer diferentes níveis para a sua própria viagem.

Com a noção do quanto custa viajar para Bariloche, você pode montar seu próprio roteiro e mesclar as opções que damos aqui, se preferir.

Outro fator que é preciso colocar na balança é a época em que você viajará.

Nos meses em que ocorrem primavera, verão e outono, tudo fica mais em conta na cidade, mas ela não é o destino certo para quem busca atividades relacionadas a neve.

Por isso, vamos calcular com base na alta temporada, o inverno, quando as estações de esqui estão preparadas para receber as pessoas que querem ter contato com a neve e com o turismo gelado.

É o que fazem cerca de 80% dos turistas que vão a Bariloche.

O turismo local pago e gratuito

É possível encontrar dois estilos de turismo em Bariloche: o destinado a passeios pagos, que é o que a maioria busca, e o gratuito, que serve como base para você complementar seus dias na cidade.

Para não ter gastos o tempo inteiro em atrações como estações de esqui e visitas às famosas montanhas da região da cidade, o que se resume a passeios pagos, você pode ocupar o seu tempo com atrações gratuitas.

Dentre eles, está o bater de perna pela cidade, sobretudo por seu centro, onde estão diversas lojas de roupas, chocolates e outras lembranças da Argentina.

Mas também onde há a possibilidade de aproveitar o movimento local para conhecer melhor como tudo funciona por ali.

Caminhar pelo centro, aliás, e conhecer mais a Rua Mitre, é uma viagem no tempo, sobretudo quando você se dá a oportunidade de continuar o passeio pelo Centro Cívico, conhecendo as construções da década de 1940, como a Igreja Catedral, a principal da cidade.

Outro lugar sensacional para você conhecer sem pagar nada é a Colonia Suiza, que fica a 25 km de Bariloche, mas que vale a pena porque apresenta uma arquitetura mais parecida com o de pequenas cidades europeias.

Tem uma feira de artesanatos, a qual ocorre às quartas e domingos, que é imperdível.

Passeios mais procurados por quem visita Bariloche

Além dos passeios gratuitos, porém, estão as opções mais procuradas e populares da cidade e de seu entorno, as quais são as preferidas por boa parte dos turistas que vão a Bariloche justamente pela qualidade da visitação.

Cerro Catedral

Cerro Catedral

Cerro Catedral

O primeiro é Cerro Catedral, no qual há a maior disposição de pistas de esqui do hemisfério sul, com 120 quilômetros disponibilizados em 600 hectares.

É aqui que você precisará, por exemplo, de roupas próprias para esquiar e aguentar o frio extremo.

Para subir no monte, você pode escolher o bondinho ou o teleférico, entre diversas opções.

Seja como for, é lá em cima que estará a vista espetacular de lugares como a Cordilheira dos Andes, Lago Nahuel Huapi, Lago Gutiérrez e os demais cerros (ou montes), como o Tronador.

Valor de Cerro Catedral: cerca de R$ 75,00.

Cerro Tronador

cerro tronador 1

Cerro Tronador

Por falar nele, é na fronteira entre Argentina e Chile que estará o Cerro Tronador, com 3554 metros, onde você poderá enxergar as suas 7 geleiras, além da incrível cachoeira Los Alerces, com 30 metros de queda.

Este é um passeio que deverá ser feito em excursão ou com guiamento profissional.

Valor de Cerro Tronador: cerca de R$ 195,00.

Cerro Otto

Cerro Otto 1

Cerro Otto

Como terceira opção de monte, Cerro Otto é um lugar que reúne a beleza das paisagens de seus arredores com as diversas atividades disponíveis a centenas de metros de altura.

Trilhas no meio da montanha, teleférico, pistas de esqui e a famosa Confeitaria Giratória, onde você poderá descansar e degustar as diversas guloseimas locais, enquanto a estrutura do lugar gira lentamente em 360.º, completando o círculo em 20 minutos.

Valor de Cerro Otto: cerca de R$ 200,00.

Além das diversas atividades em cima dos famosos montes de Bariloche, você também encontrará riqueza nas opções de curtir a natureza em seu estado bruto, mas completamente aproveitável para turismo.

Dentre os principais passeios, está o tour para a Ilha Victoria e o Bosque de Arrayanes, os quais pertencem ao parque Naguel Huapi.

Tudo será feito no momento em que você pisar na embarcação com destino à ilha, partindo do porto Pañuelo,

No Bosque de Arrayanes, você vai encontrar essas árvores que, além de raras, são antiguíssimas e impressionantes, com suas cores que parecem açafrões.

Na Ilha Victoria, além de todo o visual, haverá uma experiência única: você observará as pinturas rupestres que estão ali desde os primórdios da humanidade.

Valor da excursão para Ilha Victoria e Bosque de Arrayanes: cerca de R$ 190,00.

Hospedagem para todos os bolsos estão à disposição

Outro item primordial para decidir como sua viagem a Bariloche será, é a disponibilidade da rede hoteleira da região.

Felizmente ela é completa e bastante abrangente, o que atinge todos os bolsos e gostos.

A cidade conta com hostels, hotéis com 3 e 5 estrelas, além de resorts e lugares específicos, mais temáticos e que não convém a este guia justamente por atingirem um público bastante específico.

Vamos calcular, então, o valor da hospedagem para 7 noites de acordo com o propósito dela, convertendo em reais e, desta forma, estabelecendo um valor médio, pois o real, o peso argentino e o dólar sempre variam um diante o outro.

Com outros passeios inclusos, que envolvem basicamente os mais visitados e outros relacionados a neve e ao entorno da cidade, o valor em uma semana gira em torno de R$ 1.500,00.

Valores de hospedagens por tipo, incluindo 7 noites

  • Hostel: R$ 400,00
  • Hotel 3 estrelas: R$ 950,00
  • Hotel 5 estrelas: R$ 1900,00

Como e quanto gastar com alimentação em Bariloche?

El Boliche de Alberto

El Boliche de Alberto – Restaurante em Bariloche

Bariloche é repleta de bons restaurantes, nos quais você encontrará tanto a culinária local, com toques patagônicos e andinos, quanto do restante do país, o que inclui diferentes cortes de carnes acompanhados por vinhos excepcionais.

Em uma semana, você poderá escolher uma refeição nesses restaurantes por dia, assim você experimenta os diversos sabores que a cidade te proporciona.

Contudo, é recomendável que não faça o mesmo no almoço.

Uma das melhores opções é experimentar o café da manhã do hotel, almoçar em um lugar bom e barato e desfrutar de um jantar completo.

O café da tarde poderá ser acompanhado por um bolo ou empanada.

No dia seguinte, tome o café da manhã em algum lugar diferente, almoce mais uma vez em um lugar bom e barato, assim como no café da tarde e jante algo mais em conta, mas ainda assim típico da cidade.

No próximo, inverta e coloque o almoço como a principal refeição (e mais cara) do dia.

Desta forma, você experimenta diversos sabores em horários diferentes. Isso te dará uma perspectiva completa sobre como é a gastronomia em Bariloche em seus diferentes níveis e sabores.

Em uma semana, seu gasto com alimentação será, em média, de R$ 1.100,00.

As compras na cidade e a sua diversidade de presentes

Fazer compras em Bariloche é um grande atrativo, pois, além das diversas lojas de roupas e de artigos de luxo, você com certeza se deliciará com o vinho, as lembrancinhas e os chocolates da região.

Por isso, vale muito a pena fazer um passeio com calma, principalmente na Rua Mitre e em seu entorno, o centro da cidade. Por ali você terá mais variedade de lojas.

No final das contas, suas compras poderão sair, em média, entre R$ 600,00 e R$ 1.200,00, de acordo com o que você comprar.

Caso opte por artigos muito mais baratos e simples, o valor será muito menor do que isso.

Quanto custa viajar para Bariloche afinal?

Tendo em vista que há três diferentes níveis de viagem, de acordo com a disponibilidade de cada um, e que calculamos os gastos seguindo a alta temporada (inverno) em um período de 7 dias por pessoa, o resultado fica da seguinte forma (desconsiderando as passagens aéreas):

Econômico: Para ficar em um hostel, curtindo 3 passeios essenciais, comendo em lugares baratos e gastando pouco, você gastará cerca de R$ 2,000,00 em sua viagem.

Moderado: um hotel 3 estrelas, com 5 passeios essenciais, comendo moderadamente entre lugares mais em conta e mais chiques, fazendo compras de lembranças e chocolates, a sua viagem sairá por cerca de R$ 3.800,00.

Luxo: Por fim, a viagem com os melhores hotéis, praticamente todos os passeios pagos que cabem em uma semana, principais restaurantes de Bariloche e compras, resultam em uma viagem em cerca de R$ 6.400,00

Vale lembrar que nenhuma cotação ou orçamento inclui passagens aéreas.

Desta forma, sua viagem a Bariloche pode ser planejada com mais precisão a partir de agora.

Sabendo agora quanto custa viajar para Bariloche, coloque na ponta do lápis as melhores opções para o seu estilo e bolso e aproveite cada momento de uma das cidades mais bonitas da Argentina.

Continue de olho nas dicas do site, para aproveitar seu passeio ao máximo.

Denis

Denis

Sou apaixonado por turismo e cinema, crítico de cinema e publiquei um livro sobre intercâmbio em Londres. Quer conhecer o mundo? Eu te levo!

Deixe um comentário

Wow look at this!

This is an optional, highly
customizable off canvas area.

About Salient

The Castle
Unit 345
2500 Castle Dr
Manhattan, NY

T: +216 (0)40 3629 4753
E: hello@themenectar.com