Ushuaia é chamada, pelos argentinos, de: a cidade do fim do mundo.

Ela fica no extremo sul do país, por isso, eles dizem que é a última cidade do continente americano, a mais próxima da Antártida.

Antes de se tornar famosa por suas paisagens exóticas e repletas de significados, a cidade passou por um longo processo turístico, pois era ali que ficava uma das prisões mais perigosas da Argentina.

Os presos de Ushuaia não ficavam apenas em suas celas. Eles trabalhavam em prol da comunidade, indo de trem de um lado a outro da cidade, quando necessário, para explorar as minas ou cuidar da natureza.

É justamente esse passeio que te levará ao Trem do Fim do Mundo, o mesmo que os presos usavam anos atrás, mas muito mais tranquilo hoje em dia.

Afinal, ele serve apenas para te mostrar o que os presos viam todos os dias: a abundância da natureza em uma das regiões mais bonitas do planeta. Curioso, não?

Trem do Fim do Mundo

Trem do Fim do Mundo

Como o Trem o Fim do Mundo funciona?

Trata-se de uma locomotiva das antigas, uma Maria Fumaça que parte da Estação do Fim do Mundo, em Ushuaia, e faz um trajeto de 7 km até o Parque Nacional Terra do Fogo.

Entre um ponto e outro, de acordo com o ingresso que você adquiriu, haverá refeições e bebidas à história do trajeto e da região, narrada em português, caso opte pelo guia em áudio.

Na ida, há uma parada, na Estação Cascata La Macarena, onde você poderá observar construções e o meio de vida de uma família original daquela terra, os indígenas yámanas.

A mesma parada, aliás, te proporcionará a visita a um mirante local, cuja vista é o da nascente da Cascata La Macarena.

Como tudo começou e chegou até o Trem do Fim do Mundo

Apesar de o nome sugerir algo muito mais aterrorizante do que realmente é o seu significado, o Trem do Fim do Mundo é nada mais do que a consequência de um trajeto que presos faziam antigamente do presídio no qual estavam instalados até o local de trabalho.

Ali estavam alguns dos mais perigosos criminosos da Argentina, mas a recuperação penal imposta a eles, incluía a extração de árvores, o cuidado com o minério local e a reconstrução de estradas e da própria ferrovia.

O trajeto de 7 km que o Trem do Fim do Mundo faz hoje em dia é apenas o final do que os presos faziam todos os dias.

Por isso, a estação que foi construída tem propósitos puramente turísticos.

Aliás, essa estação abriga peças dos trens antigos que passavam por ali, assim como objetos utilizados pelos presos, deixando a sensação de você estar em um museu um tanto quanto diferente do normalmente visto em outras cidades.

Isso deixa um gosto ainda mais peculiar deste passeio.

Desde que você percebe o objetivo inicial daquele trajeto, você passa a apreciar o quanto Ushuaia mudou e se transformou para receber turistas que passeiam por ali para mergulhar de cabeça na natureza local.

Trem do Fim do Mundo 2

Trem do Fim do Mundo

Como aproveitar ao máximo o seu passeio no Trem do Fim do Mundo

Tendo em vista que você estará mergulhando em um passeio chamado Trem do Fim do Mundo, cuja parada final é o Parque Nacional Terra do Fogo, é muito claro que isso merece toda a sua atenção.

Para começar, o trem parte de uma região já bastante inabitada, pois Ushuaia continua a ser uma cidade pequena, que só recebe bem o turista que sabe que vai encontrar ali um jeito diferente de conhecer a Argentina.

Com os animais marinhos presentes em determinadas épocas do ano, o frio é constante e o vento também. Desta forma, o trem passará por regiões que significarão tudo isso para você.

Montanhas com picos cobertos de neve, lagos que possivelmente estarão congelados (se for inverno) e paisagens que combinam uma natureza gelada ao que sua vista puder alcançar.

O trajeto de ida dura uma hora, justamente por conta da parada que você faz na Estação Cascata La Macarena. Contudo, a volta é mais rápida, durando apenas 45 minutos.

Se você optar pelo ingresso na cabine turística, o mais comum e com a melhor relação entre custo- benefício, terá direito ao áudio-guia em português, no qual terá narrada toda a história daquele trajeto e região.

Há opções mais caras, que contam com refeição e bebidas, mas que não vale a pena justamente porque o custo é alto e o passeio é rápido demais para ser aproveitado dessa forma.

Como há dois horários do passeio, você pode curtir a última parada, na Estação Parque Nacional Terra do Fogo, para literalmente ficar por lá e aproveitar o parque.

Isso poderá levar algumas horas, mas você pode retornar no segundo trem, desde que tenha deixado isso avisado na compra do ingresso.

O Parque Nacional Terra do Fogo faz divisa com o Chile, e a beleza dele só complementará a natureza abundante que você viu em todo o seu trajeto.

Onde fica e como chegar até o local?

O Trem do Fim do Mundo parte da estação de mesmo nome, em Ushuaia, e percorre 7 km até chegar ao Parque Nacional Terra do Fogo.

Para chegar até a estação, basta seguir as placas em Ushuaia.

Qual é o horário de funcionamento e valor do ingresso?

O Trem do Fim do Mundo funciona em todos os dias do ano, mesmo que o tempo não esteja tão favorável. Por se tratar de um trem, ele não necessita de grandes cuidados quando a neve cai.

O primeiro passeio ocorre a partir das 09:30 horas. O segundo, então, parte de Ushuaia às 15:00 horas. Em caso de lotação, poderá haver o horário adicional das 12:00 horas.

O ingresso para adultos sai por cerca de R$ 55,00, na classe turística. Crianças menores de 5 anos não pagam e, de 6 a 17 anos, o valor muda para cerca de R$ 11,00.

Onde Reservar Passeios e Serviços com os Melhores Preços?

Organizando sua viagem para a Argentina? Quer economizar na compra dos ingressos para as atrações?

A Civitatis é uma agência de viagens online especializada em passeios e experiências em diversas cidades do mundo todo – 100% confiável.

Além de oferecer centenas de ingressos diferentes (inclusive excursões GRÁTIS), ela consegue um preço único e abaixo do mercado para que você conhecer os principais passeios – com IOF incluso e cancelamento grátis até 48 horas antes da data marcada.

Para te ajudar, a empresa está com promoções relâmpago e com descontos específicos!

Atenção: se quiser garantir o seu desconto, não demore. A promoção irá terminar em 15 de agosto de 2020.

Clique no botão abaixo e reserve agora uma disputada entrada – sem ter que pegar fila na hora.

O Trem do Fim do Mundo é bom? Conheça os Prós e os Contras

Alguns moradores de Ushuaia e até mesmo de outros pontos da Argentina consideram este passeio superestimado, pois dizem haver muito mais exploração do que valor no trajeto de ida e volta.

É curioso como é praticamente unânime que os turistas que tenham feito o passeio, gostem tanto que têm vontade de repeti-lo.

Por isso, cabe a você decidir se este é o passeio que merece ocupar espaço em sua agenda de viagem.

Para te ajudar a definir se o Trem do Fim do Mundo vale a pena mesmo, preparamos duas pequenas listas, com pontos positivos e negativos.

Pontos positivos

  1. A sensação de estar em um lugar que serviu de trajeto para perigosos criminosos pode despertar uma curiosidade diferente, quase cinematográfica;
  2. O trajeto é belíssimo e o valor do ingresso é justo para um passeio de trem com ida e volta e que ainda conta com guiamento de áudio em português;
  3. A parada no Parque Nacional Terra do Fogo traz a sensação de estar muito longe de qualquer rotina de cidade grande, com tecnologia e trânsito. A paz que isso significa não tem preço.

Pontos negativos

  1. É um passeio rápido, que pode ser feito de carro partindo de Ushuaia até o Parque Nacional Terra do Fogo. Se você não faz questão de andar de trem, vá de carro;
  2. Dependendo do tempo, a sua visão da paisagem sofrerá com o excesso de neve, o que prejudicará grande parte do objetivo desta pequena viagem: a vista;
  3. Na alta temporada, pode ser difícil se organizar para conseguir vagas de uma hora para outra, o que torna praticamente impossível ir de manhã e voltar à tarde.

Trem do Fim do Mundo Vale a Pena Mesmo?

Apesar de rápido e de ter seu trajeto possibilitado por uma pequena viagem de carro, a graça do Trem do Fim do Mundo está em sua história e, é claro, no trajeto que faz, algo que somente o transporte sobre trilho conseguirá te proporcionar.

O valor do ingresso é justo e, se você for na época certa, valerá muito a pena ir de manhã e voltar somente à tarde, para curtir o trajeto e cada uma de suas paradas no maior tempo que conseguir.

É um passeio que recomendamos.

Denis

Denis

Sou apaixonado por turismo e cinema, crítico de cinema e publiquei um livro sobre intercâmbio em Londres. Quer conhecer o mundo? Eu te levo!

Deixe um comentário

Wow look at this!

This is an optional, highly
customizable off canvas area.

About Salient

The Castle
Unit 345
2500 Castle Dr
Manhattan, NY

T: +216 (0)40 3629 4753
E: hello@themenectar.com